Abril 2017

Em nossa primeira newsletter de 2017, abordamos também outro aspecto crucial da durabilidade do concreto: a resistência aos ciclos de gelo-degelo.

Apesar de não ser aplicável a todas as zonas climáticas, a deterioração por gelo-degelo é uma causa significativa de grandes danos a estruturas de concreto anualmente. Desta forma, proteger o concreto contra a deterioração dos ciclos de gelo-degelo e assegurar a integridade das estruturas em ambientes com condições climáticas severas tem um enorme impacto econômico. Leia abaixo como a adição de PENETRON ADMIX pode ajudar a prevenir danos dos ciclos de gelo-degelo em misturas de concreto.

Veja também a seção PENETRON Worldwide abaixo, onde apresentamos o perfil de projetos de alguns dos 105 países nos quais a PENETRON está atualmente presente - que se beneficiaram de nossas soluções cristalinas.

Espero que você goste de ler sobre as atualizações na nossa área. Sinta-se à vontade para compartilhá-las com seus colegas e enviá-las para outros interessados nesta informação (use o botão ENVIAR A UM AMIGO).

Jozef Van Beeck
Director, International Sales & Marketing

 



 

Proteção do concreto contra danos por gelo-degelo

 
 

Novo Museu de Arte Moderna (Coleção Goulandris), Atenas, Grécia

 
 

Fábrica de Alimentos Unilever Savory, Durban, África do Sul

 
 

Centro de Pesquisa Global Petronas Lubricants, Santena, Itália

 
 

Sede da State Farm, Atlanta, EUA

 
 

Queen Beatrix International Airport, Oranjestad, Aruba (Dutch Antilles)

 

 
   
Proteção do concreto contra danos por gelo-degelo

O dano ao concreto causado pelos ciclos de gelo-degelo é uma das principais razões para a deterioração do concreto.

A água aprisionada nos capilares e microfissuras do concreto se expande quando congela. Sem nenhum espaço livre para compensar esta expansão, a pressão interna aumenta, lentamente aumentando os capilares existentes e criando novas fissuras no concreto. Quando as temperaturas aumentam, a água congelada no concreto degela e penetra mais fundo na matriz capilar, onde o processo é repetido durante o próximo ciclo de congelamento.


O congelamento da água nas microfissuras do concreto exerce uma pressão de expansão interna; isto leva a fissuras no concreto.

O dano por gelo-degelo afeta negativamente a durabilidade e a vida útil do concreto, pois aumenta a permeabilidade no curso de repetidos ciclos de gelo-degelo.

Alguns sintomas do dano por gelo-degelo incluem lascamento e descamação da superfície do concreto, exposição dos agregados, com partes do concreto se soltando, bem como D-cracking. Este dano acelera a penetração de água adicional e de produtos químicos prejudiciais na matriz do concreto, aumentando a deterioração do concreto.

O problema é significativo e dispendioso. Só os Estados Unidos gastam dezenas de milhões de dólares todos os anos para consertar e manter superfícies de concreto afetadas por danos por gelo-degelo.

Para aumentar a resistência do concreto contra danos por gelo-degelo, normalmente se aplicam aditivos de arrastamento de ar. Apesar de estes aditivos criarem espaços vazios adicionais no concreto para compensar a expansão da água em congelamento, eles aumentam também a permeabilidade do concreto e, posteriormente, reduzem sua resistência a compressão e durabilidade.

Uma maneira mais eficaz de combater danos por gelo-degelo é a inclusão de PENETRON ADMIX na mistura do concreto. O PENETRON ADMIX não apenas veda os capilares, espaços vazios e fissuras existentes, mas também possibilita a autocura de futuras fissuras quando elas ocorrerem. Isto impede que a água entre no concreto pela primeira vez.

Estudos recentes de durabilidade têm demonstrado que as amostras de concreto tratadas com PENETRON ADMIX (seja misturas de arrastamento de ar) reduzem significativa o risco de danos por gelo-degelo e permanecem bem abaixo dos limites para concreto exposto a ambientes com condições climáticas severas (consulte o diagrama abaixo), o que elimina completamente a necessidade de aditivos de arrastamento de ar.

Clique aqui para saber mais.


   
Novo Museu de Arte Moderna (Coleção Goulandris), Atenas, Grécia

O Novo Museu de Arte Moderna em Atenas é um museu moderno de 12 andares localizados em Pagrati, próximo à Igreja Agios Spyridon. Com uma área de exposição total de 7.300 m² (8.731 jardas²), ele aloja a fabulosa coleção Goulandris de obras primas dos séculos XIX e XX.

Metade dos pisos de exposição estão localizados no subsolo, a uma profundidade de -26 m (-85,3 pés). Uma das grandes dificuldades do projeto foi assegurar a impermeabilização e proteção permanentes do concreto contra a entrada de água devido ao alto lençol freático no local. Tendo trabalho de maneira bem-sucedida com os produtos PENETRON no passado, os engenheiros do projeto especificaram PENETRON ADMIX, uma mistura de redução de permeabilidade cristalina de terceira geração, que é adicionada ao concreto no momento da dosagem. Em combinação com PENETRON ADMIX, os compostos de selamento tipo expansível PENEBAR SW foram utilizados para vedar todas as juntas construtivas na subestrutura.

Os defeitos no concreto após a aplicação foram retificados utilizando-se revestimento PENETRON e PENECRETE MORTAR.

 

   
Fábrica de Alimentos Unilever Savory, Durban, África do Sul

A fábrica de alimentos Savory da Unilever em Durban é a quinta instalação da empresa na África do Sul. Ela é também a primeira fábrica verde da cidade de Durban.

O projeto de US$ 81,8 milhões foi denominado Indonsa ("Estrela da Manhã", em zulu) e é considerado um dos maiores investimentos privados na África do Sul desde a Copa do Mundo FIFA de 2010. Ocupando mais de 22.000 m² (236.806 pés²) em um local de 78.000 m² (839.585 pés²) localizado no Vale Riverhouse em Durban, Indonésia, é a maior fabricante de comidas secas da empresa em todo o mundo.

A capacidade de produção planejada da fábrica é de 65.000 toneladas (130 milhões de libras) por ano, que pode ser expandida para até 100.000 toneladas (200 milhões de libras). A empresa fabrica produtos alimentícios saborosos para suas marcas Knorr, Robertson's, Knorrox, Aromat e Rajat em Durban.

A indústria de alimentos saborosos Indonsa é projetada com recursos ecológicos avançados para criar uma fábrica ambientalmente sustentável; isto ajuda a Unilever a reduzir suas emissões de CO2 de fabricação e logística em aproximadamente 5% ao ano. A meta da empresa é reduzir as emissões de CO2 em mais de 40% até 2020 (em relação aos níveis base 1995).

Para atingir esta meta, o projeto da fábrica Indonsa integrou características de sustentabilidade, como iluminação por zonas controlada integralmente para uso eficiente de energia, isolamento do prédio para reduzir o calor devido à luz solar e menor consumo de energia para as unidades de ar condicionado. Os compressores de ar mistos na fábrica são movidos por motores supereficientes, que consomem menos energia do que os motores típicos.

Além disso, a fábrica recolhe a água da chuva, que é transportada de seus telhados para tanques de armazenagem com capacidade de 1,5 milhão de litros. A água é então tratada e usada na fábrica.

Toda a água da fábrica é periodicamente reciclada, um processo que recupera aproximadamente 70% da água para reuso.

O excesso de resíduos de produtos é convertido em energia por uma usina de conversão no local. A energia obtida é alimentada para a rede nacional.

Devido ao alto risco de contaminação e proximidade da fábrica da Indonsa com o Rio Umgeti, foi adicionado PENETRON ADMIX a aproximadamente 800 m³ (1.046 jardas³) de concreto para os tanques de atenuação. As juntas construtivas foram vedadas usando 240 m (2,63 jardas) de PENEBAR SW-55.

 

   
Centro de Pesquisa Global Petronas Lubricants, Santena, Itália

A Petronas Lubricants International (PLI), a fabricante global de lubrificantes e braço de marketing da Petronas, iniciou a construção de seu novo centro global de pesquisa e desenvolvimento em Santena, Itália, cuja conclusão está programada para até o final de 2017.

As instalações alojarão laboratórios de última geração, equipamentos para projetos de pesquisa e desenvolvimento de lubrificantes, bem como capacidade de teste e conhecimento em tecnologia automotiva e industrial. Uma vez em operação, o centro de pesquisa global em Santena servirá como o coração das iniciativas de pesquisa e desenvolvimento em todo o mundo e desempenhará um papel de protagonismo na estratégia de crescimento da PLI.

Ele funcionará também como um hub global ligando as necessidades tecnológicas e técnicas das empresas da PLI na Ásia, África, América Latina e América do Norte e permitindo até mesmo que os clientes da PLI tenham acesso em primeira mão à competência técnica da empresa.

O projeto pediu a ajuda da PENETRON Itália para ajudar a proteger este prédio importante e icônico. Visto que o nível do lençol freático apresentava uma ameaça em potencial às estruturas de concreto subterrâneas e outras áreas cruciais, protegê-las de qualquer forma de entrada de água era essencial.

Em seguida, foi adicionado PENETRON ADMIX para proteger 3.700 m³ (4.839 jardas³) de concreto nas últimas instalações da Petronas.

 

   
Sede da State Farm, Atlanta, EUA

O primeiro estágio da construção - incluindo as estruturas abaixo do nível do solo tratadas com a tecnologia cristalina PENETRON - para o maior empreendimento de escritórios da região de Atlanta, foi concluído em julho de 2016. O concreto tratado com PENETRON ADMIX esetá agora permanentemente protegido contra qualquer penetração de água.

O Park Center é um campus comercial desenvolvido pela KDC em Dunwoody, Geórgia, ao norte de Atlanta. É o maior empreendimento do seu tipo na região metropolitana de Atlanta desde o início da década de 1990. A empreendedora do projeto, KDC Realty, concluiu o primeiro estágio de um "hub multifuncional", com três das torres de escritório dedicadas a uma nova sede da State Farm. A State Farm é uma empresa seguradora e de serviços financeiros e uma das maiores seguradoras dos EUA.

Concebida pela Cooper Carry, uma empresa de arquitetura de design, designers de interiores e paisagistas, a fase de construção recém-construída do Park Center engloba uma torre de escritórios de 13 andares acima de um estacionamento de 7 níveis, incluindo 585.000 pés² (354.350 m²) de espaço de escritório. O campus tem também um centro fitness e lojas e restaurantes no nível da rua, com ligação direta à estação MARTA (transporte público) adjacente ao Perimeter Mall.

As torres de escritório são construídas em uma encosta, o que resultou em uma quantidade considerável de estruturas subterrâneas, uma aplicação ideal para tecnologia PENETRON. As fases de construção seguintes do Park Center estão atualmente em andamento. No total, o empreendimento como um todo incluirá 2,2 milhões de pés² (204.390 m²) de espaço de escritório e 100.000 pés² (9.290 m²) de espaço de lojas, restaurantes e entretenimento. O empreendimento está buscando a Certificação LEED Silver.

A Holder Construction, como empreiteira geral, conseguiu agilizar o cronograma de construção usando concreto tratado com PENETRON ADMIX para as paredes de fundação e laje do estacionamento.

 

   
Queen Beatrix International Airport, Oranjestad, Aruba (Dutch Antilles)

A reforma no último mês do principal edifício do terminal aeroportuário de Aruba incluiu uma nova sala de desembarque de passageiros, expandiu os escritórios administrativos e bilheterias, criou nova sinalização do terminal e melhorou os sistemas de manuseio de bagagens. O sistema de barreira contra umidade VB 225 da PENETRON Specialty Products (PSP) foi escolhido como uma base para o novo piso na sala de desembarque principal.

O Prouco Group, a empreiteira geral do projeto, foi responsável pelo reparo e reforma de aproximadamente 11.000 pés² (1.000 m²) de piso de concreto no terminal principal, onde a laje de concreto existente tinha um "problema de umidade" e precisava de reforma.

Como uma solução para redução da umidade para áreas de alto tráfego, o VB 225 é formulado para prevenir falhas de piso em lajes de concreto contendo elevados níveis de umidade. Usado em conjunto com materiais de nivelamento cimentício ou como uma solução de redução de umidade independente, o VB 225 proporciona proteção permanente para a cobertura final do piso contra vapor de umidade e também impede os adesivos de entrar em contato com o alto pH do concreto. O revestimento de piso final de epóxi terrazzo incluiu medalhões figurativos de latão incrustados, representando a fauna aquática da ilha.

Originalmente construído em 1972, o Aeroporto Internacional Queen Beatrix de Aruba passou por vários projetos de expansão e atualização com o passar dos anos. A capacidade de atendimento de passageiros do aeroporto mais que duplicou nos últimos 20 anos.